Cartografia Escolar

A cartografia da sala de aula

Curiosas curvas de nível

por Eugênio Pacceli da Fonseca (só estou me citando vocês já sabem porque). Maio/Junho/Julho 2011.

Prometo não falar muito sobre a isolinha curva de nível, porque já se fala demais sobre ela, porém, resolvi postar aqui algumas práticas interessantes para o ensino desse conteúdo de Geografia realizadas em diversos países do mundo (que pode ser ensinado na Matemática, como fazem os estadunidenses).

Olha a prática utilizando a neve. Colocaram a neve imitando uma colina sobre uma grade elevada e as curvas sobre a neve representadas por fios de lã, cada altitude de uma cor. Deixaram a neve derreter e pronto! É do seguinte site francês:

http://saint-joseph-herve.skynetblogs.be/archive/2010/01/16/initiation-aux-courbes-de-niveau.html  ).

.Quebra meu galho né Eugênio! Como fazer isso no Brasil sem neve? Sei lá só estou mostrando a criatividade do povo! Qué é legal, é!

.

Abaixo utilizando batatas (vejam que se trata de um site de matemática que ensina isolinhas):

http://www.education.vic.gov.au/school/teachers/teachingresources/discipline/maths/continuum/pages/contourline50.aspx

 

.

.

Um didático filme sobre as curvas de nível e os perfis topográficos (em japonês):

http://www.youtube.com/watch?v=uKfTSJNdfsk&feature=related

Sem ser exatamente curioso, o exercício abaixo (do mesmo site das “batatas”) tem algo diferente no estilo, que, creio, se relaciona com a cultura do povo. Notem que o autor pede que se relacione os mapinhas com “o que se pode ver a partir de um ponto de vista” e não a partir de um perfil topográfico, como é muito comum no Brasil.  Ele cobra algo prático: você tem  um mapa assim, você vem do sul, o que você verá à sua frente?  Eu que já estava resolvendo o problema sem traduzir adequadamente, não estava achando a resposta. Fui obrigado a traduzir e só assim entendi o que era pedido… Acho que nos países anglo-saxões (no caso a Austrália) os mapas topográficos são apresentados para uso prático. Eles acampam demais, fazem esportes radicais demais e tudo isso requer conhecimento dos mapas topográficos. Nós aqui ficamos com a teoria…

. Vejam que o exercício abaixo é parecido: apresenta um mapinha com curvas de nível e depois pede que se relacione os pontos de vista com o que se vê. Acho que podemos aproveitar o exemplo dos anglo-saxões e partir para trabalhos mais práticos, tirando os mapas topográficos da mapoteca,comprando muitos mais, colocando-os à disposição para trabalhos práticos, sem medo de que sejam amassados…

.

Outras aplicação interessante. É andando pela “Cidade Maravilhosa” e ir aprendendo sobre a Geografia da mesma… Bonito, pedagógico e curioso!

.
.

.

‘O mapa de baixo além de ser uma obra de arte é muito curioso. Olha a aplicação das curvas de nível em um mapa topográfico complemente imaginário, como defendo que façamos aqui nas salas de aula: exigem criatividade e conhecimento de cartografia…. Belo! Muito belo!

.

.Para as curvas de nível “o céu é o limite”, olha alguns produtos topoware, controlando a gula com as curvas de nível…

Veja o que um site americano especializado em designer diz da coleção:

“Com a nossa cultura cada vez maior de mapas on-line e direções digitalizados, designers estão encontrando um fascínio renovado com a arte de topografia – linhas em camadas que representam mudanças de elevação no espaço. Topoware é um exemplo criativo.
Este jogo de jantar delicioso se apropria dessa linguagem linear para criar uma experiência gastronómica única tridimensional onde as curvas denotam diferentes quantidades de alimentos e estados de fome (fome, ganancioso, cheio, modesto, moderado e mais).”

.

.

Repito nessa página uma obra artística usando curvas de nível (vejam página Mapa do Tesouro).  Uma bela obra.

..

A pia abaixo é também muito curiosa. Gostaria de uma assim, desde que não fosse muito trabalhoso mantê-la limpa!:

..

Coisa mais curiosa ainda é que só se acha na internet a imagem dela como vai abaixo, mas eu devo ter um probleminha pois só vejo profundidade se inverter a foto (isso é que eu chamo de ilusão de ótica!).

.

.

Tem aluno que quando erra e a gente corrige diz sempre: “Tanto faz!”. A pia de cima e a de baixo mostram que não é assim. Mostre uma depressão em um mapa de curva de nível (pia de cima) para um aluno desse tipo e pergunte se o desenho representa uma elevação ou um depressão. Errando ou acertando mostre as fotos nas posições em que estão e ele concluirá que nem sempre (na verdade quase nunca) “tanto faz”…

Posso estar me alongando numa bobagem, mas uma pia inspirada em curvas de nível nunca poderia aparecer em foto de divulgação como aparece na foto abaixo. Logo uma pia!! Logo um objeto cuja função do bojo é justamente ajuntar água!!! Se fosse uma maquete feita por qualquer um de nós para ilustrar divisor de águas ou coisa assim estaria muito melhor.

9 Respostas to “Curiosas curvas de nível”

  1. Nerci Aparecida dos Reis said

    Que legal este exemplo das curvas de nível no gelo e nas batatas! é muito pedagógico e fácil de visualizar as curvas nos dois angulos!

  2. Carmen said

    Pessoal,

    Adorei esse site de vocês. Parabéns!!!

    Carmen

    • mileumlivros said

      Olá, Carmem.
      Muito obrigado (só uma correção: ” … de vocês”, não: “… de você”).
      Sou apenas um por aqui…
      Um abraço.
      Eugênio.

  3. Sajdah said

    muito nice este exemplo!!!!!

  4. Marcelo Arcanjo said

    Estou cursando Geografia e achei esse site fantástico, bastante didático. Vou recomendar para o turma da faculdade. Você esta de parabéns! Espero absolver o máximo do conhecimento aqui para no futuro transmiti-los aos meus alunos.

    • mileumlivros said

      Olá Marcelo, saudações.
      Olha, muito obrigado pelas palavras elogiosas. Elas contam muito para mim! Obrigado, mesmo!
      Tudo de bom em sua futura carreira e mantenha o entusiasmo!
      Abraço forte.
      Eugênio Pacceli da Fonseca

  5. Deolinda Luiza said

    Incrível este site de vocês!! Adorei, adorei e adorei mesmo!!
    Vou navegar aqui, até esmiuçar todos o conteúdo dele, pois eu amo geografia.

    MEUS PARABÊNS!

    E um grande abraço.

    Deolinda Luiza

    • mileumlivros said

      Olá, Deolinda. Saudações.
      Muito obrigado pelas palavras elogiosas. Obrigado, mesmo! E parabéns pelo entusiasmo!
      Tudo de bom!
      Eugênio Pacceli da Fonseca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 71 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: