Cartografia Escolar

A cartografia da sala de aula

Mapas em anáglifos (uso em sala de aula)

Cartografia Escolar – anáglifos (Eugênio Pacceli da Fonseca -criado em 2009 e renovado algumas vezes: outubro 2010, novembro 2011, julho 2012)

Nesta página pretendo comentar do ponto de vista geográfico algumas imagens em anáglifos (para uso com óculos 3D vermelho-azul. Lente azul – olho direito…) para facilitar o trabalho em sala de aula.

Outro objetivo desta página é apresentar alguns maravilhosos e grandes mapas em anáglifos que podemos encontrar na internet e dizer como costumo trabalhar com eles.

Obviamente para trabalhar imagens tridimensionais em Geografia no ensino fundamental, deve-se dizer da importância da interpretação de imagens para a vida contemporânea. Isto está em todos os livros. Ao iniciar estudos com anáglifos pode-se falar um pouco sobre a técnica, antes de mostrar as imagens. Elas são fantásticas. Vejam nas páginas apropriadas deste site.

Obviamente fica vazio de conteúdo se não se souber quase nada sobre a paisagem fotografada. Daí a necessidade de pesquisas. Gosto e acho conveniente mostrar fotografias do local ao lado das imagens aéreas, inclusive para dar uma idéia mais real do relevo, que a técnica exagera.

Vou tentar mostrar abaixo como costumo fazer. É simples.  Primeiramente devemos pensar: qual mídia posso usar? Pensemos em todos os tipos de escolas. Algumas tem sala com computadores que funcionam e outras não.

Pode-se usar os computadores da escola ou TVs com DVD. Esta última dupla é sempre mais fácil e comum nas escolas e, francamente, é uma dupla bastante funcional, pois, pode ser levada de sala em sala…  Eu salvo as imagens do computador num disco DVD e simplesmente as coloco no aparelho DVD e faço a exibição através da televisão, comentando foto por foto.

Utilizar DVD e TV ao invés de computadores não é o ideal, porém, a qualidade da imagem é satisfatória e não se perde o efeito tridimensional.

Uma alternativa viável e que dá ótimos resultados é o uso das clássicas transparências. Em ambientes escuros (cadê as cortinas da escola?!) ficam realmente muito boas, pois, a tela de tecido, ou a parede (!!) não têm o brilho de uma tela de televisão.

Obviamente é interessante ter uma descrição da paisagem mapeada daí a necessidade de ir à fonte. Nelas quase sempre as fotos estão acompanhadas de textos explicativos. Normalmente eles estão em inglês e eu os traduzo (a “ferramenta de idiomas” do Google faz a tradução grossa e eu a fina. Não se assuste, use a ferramente de idiomas da Google, que é facílimo: é colar o texto em inglês e pedir a tradução clicando em português. Nosso conhecimento de geografia, geomorfologia e cartografia faz o resto da tradução). Também mostrarei abaixo. Antes, contudo, vou postar mapas fantásticos em anáglifos (decidi mostrar aqui só um deles e criar outras páginas para outros) para vocês curtirem e usarem. São imagens enormes que eu dividi na página 3d Geografia usando um processador de fotos. Apesar da dificuldade para abrir manterei assim por algum tempo para que se compare a foto integral e a “recortada“. Recortar facilita a cópia da imagem para um CD e, portanto, a exibição na TV. Munido de seu óculos 3d (vermelho azul, lente azul, olho direito…), admire. Você não fez seu óculos 3d com cartolina e papel celofane até hoje?! Faça-0s e combine com o professor de Ed. Artística para ensinar os alunos a fazerem os deles!

Foto integral:

dubuque 2

Parte da foto (quadrícula superior esquerda da foto ou noroeste da área mapeada): Dubuque 1

Dubuque, como se pode ver, é uma cidade dos Estados Unidos (destaque para o Rio Mississipi) e como tal está na internet com inúmeras fotos. Eis algumas:

35 - City of Dubuque for Finley Page 36 - DubuqueCasinoBelle

Pode-se depois pesquisar mais sobre a cidade e seu entorno.

Comentário de um anáglifo:

De algumas fotos anaglíficas consegue-se facilmente explanações que podem ser traduzidas. Foi o que fiz no exemplo abaixo. Trata-se de um anáglifo dos Andes Centrais peruanos, no departamento de Arequipa:

Andes peruanos (arequipa)anaglyph_lrg

Comentátios sobre o anáglifo acima (minha versão):

Os espectaculares canyons dos Andes centrais, no departamento peruano de Arequipa, proporcionam uma impressionante demonstração do poder da erosão hídrica.

Esta imagem foi elaborada pela Multi-angle Imaging espectrorradiômetro (MISR) em 17 de julho de 2000. Para facilitar a visualização estéreo, as imagens estão orientadas para a esquerda com oeste na parte inferior.

Dois tipos principais de formações erosivas podem ser vistas: a primeira, ao centro, é esculpida pelo Rio Camaná e a outra, abaixo do mesmo (a oeste) é esculpida pelo Rio Ocona. Estes rios lançam suas águas no Oceano Pacífico, que está localizado no lado direito das imagens (mas obscurecido por uma camada de nuvem estratos).

Entre os cannyons, a imagem ao centro, é o do pico da Nudo Coropuna (coberto por neve, a montanha mais alta da Cordilheira Ocidental – 6.613 metros de altitude). Para o oeste aparece o Solimana Nevado (6117 metros), cortada por um afluente do Rio Ocona. Ambas montanhas estão inativas do ponto de vista vulcânico. O Rio de Camaná tem como principais afluentes os rios Andahua e Colca. O Canyon do Colcoa é bastante profundo.  Mais profundo ainda é o canyon do Rio Cotahuasi (principal afluente do Rio Ocona). Atingindo uma profundidade de 3.354 metros abaixo do topo do planalto. Esse canyon (Cotahuasi Canyon) ao que os dados atuais indicam parece ser o mais profundo de toda superfície continental da Terra. É duas vezes mais profundo que o Grand Canyon do Arizona.


A versão acima é tradução livre (Google – ferramenta de idiomas e minha) da seguinte versão original em inglês:

The spectacular canyons of the central Andes, in the Peruvian department of Arequipa, provide a striking demonstration of the power of water erosion. This image was acquired by the Multi-angle Imaging SpectroRadiometer (MISR) on July 17, 2000. The image is a natural color view from the instrument’s nadir (vertical-viewing) camera. In addition, a stereo anaglyph was created with data from the 26-degree forward-viewing and nadir cameras. To facilitate stereo viewing, the images are oriented with north at the left and west at the bottom. Viewing the stereo image in 3-D requires red/blue glasses with the red filter placed over your left eye. Information on ordering glasses is available athttp://photojournal.jpl.nasa.gov/Help/VendorList.html#Glasses Two main erosion formations can be seen. The one above image center is carved by the Rio Camana and the one below it (to the west) by the Rio Ocona. These rivers empty into the Pacific Ocean, which is located at the right-hand side of the images but obscured by a stratus cloud layer. Between the canyons, at image center, is the snow-capped peak of the Nudo Coropuna, the highest mountain in the Cordillera Occidental (elevation 6613 meters). To the west is the smaller Nevado Solimana (6117 meters), part of which has been cut away by a tributary of the Rio Ocona. Both of these mountains are inactive stratovolcanoes. The Rio Camana’s main tributaries are the rivers Andahua and Colca. Colca canyon was once thought to be the deepest in the area, but it is outdone by the canyon of the Rio Cotahuasi (Rio Ocona’s main tributary). Reaching a depth of 3354 meters below the top of the plateau, Cotahuasi Canyon is believed to be the deepest of any continental surface on Earth. It is more than twice as deep as Arizona’s Grand Canyon.

Vejam que conseguir material para aulas de geografia ficou maravilhosamente mais fácil com a internet. Procurando um pouco mais, consegue-se belas e grandes fotos do Pico Coropuna, do Canyon do Colcoa (que são destaques geográficos da área fotografada acima) e de tudo o que se queira (oh, este maravilhoso Google imagens! Postei aqui em tamanho reduzido):

coropuna Canyon do Colcoa (peru)_1762

Assim, as possibilidades são quase infinitas: através de um bom atlas descobre-se o nome do lago localizado ao oeste da área fotografada (leia acima que a foto foi orientada com o sul à direita…). Procure fotografias dele; utilizando um processador de fotos, pode-se escrever no próprio anáglifo o nome dos acidentes geográficos que você destacará na aula; etc; etc.

Veja outra foto aérea da área, sem o efeito tridimensional, mas com a orientação convencional:

canyons Peru 60

Outro mapa em anáglifo:

O mapa abaixo é simplesmente maravilhoso. Com um óculos 3D você e seus alunos poderão ver o mapa em três dimensões de uma das mais belas paisagens sobre a Terra (minha opinião, obviamente) e perceber a topografia da área; os paredões em falésia das bordas do lago, a ilha maior em seu interior. Pesquisando em imagens Google ache fotografias do lugar (coloquei uma abaixo) e pesquise sobre as origens da cratera e do lago, a economia do lugar, etc, etc. Com vocês, Crater Lake – Oregon EUA:

crater lake

Abaixo uma foto mui linda do Lago da Cratera:

crater_lake_large

Sobre um lugar tão conhecido por turistas não é difícil encontrar informações, monografias e até teses. Se vocês pesquisarem descobrirão que se trata de um lago dentro de uma antiga cratera vulcânica. A tal cratera tem mais de 12oo metros de profundidade e o lago quase 600 metros. A ilha se chama Wizard. Outras informações é de sua obrigação pesquisar se quer mostrar as imagens para os alunos. Cite a vegetação, o clima do Oregon e tudo mais que desejar….

Outro comentário:

westernusa (1)

Anúncios

2 Respostas to “Mapas em anáglifos (uso em sala de aula)”

  1. Bom Dia!
    Meu nome é Leandro da Silva Salmon, sou diretor de Marketing e Vendas da Dreamackt CG.
    Nossa empresa em parceria com a Universidade Posito desenvolve qualquer tipo de 3D:
    Anaglífo – 3D com o uso dos óculos azul e vermelho.
    Polarizado – A mesma tecnologia usada nos cinemas.
    Estereoscopia – 3D com óculos eletrônico.
    Autoestereoscopia – 3D sem óculos.
    Qualque empresa ou mesmo pessoa física que queira contratar os nossos serviço, entrar em contato atravéz do e-mail: leandro@dreamackt.com
    Ou visite nosso site: http://www.dreamackt.com
    Muito Obrigado a todos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: