Cartografia Escolar

A cartografia da sala de aula

Sala ambiente de Geografia

Sala Ambiente para aulas de Geografia (veja também a página “Fazer um globo”).

.           

Vou me inspirar na sala de Geografia do prof. Bowerman que se pode ver aí acima. A minha será pobrezinha comparada à desse professor de Geografia dos EUA, mas vou insistir…

Veja mais sobre esse interessante professor no site já citado:

http://geographyworldonline.com/

(obs: essa página citada acima foi retirada, mas o site do Prof. Bowerman continua muito bom).

Ando espalhando para quem me lê, ou me escreve, que vou tentar redecorar “minha” sala de Geografia.

Aproveitando que acabei de acompanhar um ciclo de três anos (antigas 6ªs, 7ªs e 8ªs séries) e que devo começar a acompanhar outro ciclo em 2011, tirei toda decoração antiga de minha sala de aula  (aqui em minha escola, em Belo Horizonte, trabalhamos com “salas ambientes”) e vou começar do zero. Isso me obrigará a deixar a preguiça de lado.

Prometo mostrar aqui. Vou utilizar o material que tenho indicado nesse site: modelos em papel, maquetes, mapas para colorir, cenários, dioramas, etc.  Uma das primeiras providências será fazer globos de papel como este e dependurar:

Primeiro vou passá-lo para “tons de cinza” em processador de imagens. Ele ficará assim (obviamente os alunos vão colorir):

Esse outro globo também é de se considerar (veja aqui): LabelledPolyhedron

ou aqui: http://www.dutchspace.nl/pages/press/content.asp?id=291&LangType=1033

http://www.dutchspace.nl/uploadedFiles/Press_and_Public/Freebees_and_Downloads/Paper_Model_Kits/Labelled_Continents_Globe/LabelledPolyhedron.pdf

Outras providências:

Acabei de ver no site da Escola Pery de  Itu (SP) uma idéia muito boa e vou providenciar: instalação de novos relógios na sala, lado a lado, como em alguns aeroportos, com as horas de cidades importantes, quem sabe: Tóquio, Pequim, Nova Delhi, Moscou, Berlim, Londres e Nova Iorque e é claro, um outro, no meio com as horas de Brasília! Acho que não vai ser difícil convencer o diretor a comprá-los!  Escola Pery

Boa notícia (17/02) os relógios saem. O Diretor da minha escola concordou em comprar cinco relógios para “minha” sala.  Colocarei um acertado com Belo Horizonte, dois acertados com horas de cidades a oeste (talvez Nova Iorque e Honolulu) e dois acertados com horas de cidades à leste, talvez Tóquio ou Pequim e Paris, ou Cairo, estou pensando….

Bandeiras ajudam bem na decoração de uma sala ambiente de Geografia. Vejam (o negócio é saber onde arranjá-las):

Vou tentar ampliar a Rosa dos Ventos abaixo e colar no teto (ou quem sabe no chão, logo na entrada da sala, veja “descoberta” abaixo). Aproveite (mas leia abaixo):

O que atrapalha essa Rosa dos Ventos é o W para o Oeste e o O para o Leste.

O W tudo bem, já estamos acostumados, mas o O para leste, não dá! Custei a descobrir que o O pode ser usado para leste nos EUA primeiramente porque lá não causará confusão com o W de oeste. Esse O representando o Leste vem de Oriens, a partir do verbo Orior, subir, lembrando-nos onde o Sol nasce. Pode-se ainda usar a expressão latina abreviada: Ori.

O parágrafo acima contém a tradução livre do parágrafo em inglês:

“The east point might be labelled E or East or perhaps in Latin, Oriens, from the verb orior, to rise, reminding us where the sun rises. The Latin term might be abbreviated, eg Ori” contido no site:

http://www.geog.port.ac.uk/webmap/hantsmap/hantsmap/jansson1/jan1cmpf.htm

Vou ter que mudar o desenho, ou num processador de imagem (vou tentar) ou imprimindo E para Leste e ainda NNE, ENE, etc… e colando em cima.

Fiz no processador, não ficou nenhuma brastemp mas mudei o leste em O, para o leste em E (se desejar faça a substituição do W de oeste pelo O e o E de leste para o L. Não achei necessário, pois as bússolas que compramos da China vêm com o W e o E…):

Descobri uma coisa óbvia: não serve, como está, para colar no teto, pois o leste e o oeste ficam invertidos, só serve para colar em carteiras (vou colar sobre a mesa do professor) e no chão. Saiu de uma bússola que se usa sobre a mão, logo, colocado para o alto, e posicionando corretamente o norte, inverte os lados esquerdo e direito…. Mas como sou teimoso vou gastar um tempo e inverter o leste e o oeste e tudo mais (colaterais, subcolaterais) só para colar no teto!

Claro que já mandei rodar cópias (no tamanho A4) da rosa dos ventos acima para todos os 160 alunos das minhas sextas séries, para que eles possam colorir e colar no caderno, ou se forem alunos esforçados, colar numa mesa com a orientação correta, ou seja, terão que usar uma bússola, que eu vou ensinar a fazer. Vai ser aquela que não usa água e sim tampinhas de ampolas de injeção…

.

Estou um pouco triste pois entramos no mês de junho está passando e os meus relógios, nada. Assim dá um desânimo…

Mês de abril passou. Maio chegou e nada dos meus relógios. Do que eu quero fazer só consegui colar a rosa-dos-ventos na minha mesa…

47 Respostas to “Sala ambiente de Geografia”

  1. Mônica Marcelino Damasio Madeira said

    Infelizmente as escolas estaduais do Rio de janeiro não são divididas por disciplina, são por turmas. Mas eu não desanimo.

    • mileumlivros said

      Mônica, saudações.
      Eu fiquei muito feliz com o seu contato. Não desanime mesmo não. Se não dá para decorar a sala, que o aluno decore seu quarto, ou sua casa, com os mapas e os planisférios. Vou ainda tentar mandar para você, via e-mail o mapa 3d que você tentou abrir. Se for do seu interesse é claro.
      Um abraço.
      Eugênio Pacceli da Fonseca

    • MARCIO said

      Parabens pela iniciativa!

      A minha escola adotou este ano as salas ambientes. Gostaria de me comunicar com vc para trocar idéias.

      • mileumlivros said

        Marcio, saudações.
        Também gostaria muito de trocar idéias sobre isso. O tempo é curto e as aulas são muitas, mais sempre sobra um tempinho. Entro em contato e fique livre para fazer o mesmo. Até breve.
        Eugênio Pacceli da Fonseca

  2. Joelma said

    Adorei as salas ambientes…
    Pena que na minha escola ainda não conseguimos implantar esse sistema. Mas não desistiremos dessa proposta, pois que acho muito interesse e criativa.
    Parabéns pela iniciativa!!!
    Joelma Duarte Lima

    • mileumlivros said

      Obrigado, Joelma.
      Ainda estou triste pelas meus relógios que ainda não chegaram. E olha que o semestre já acabou!
      Mas palavras gentis como as suas me incentivam a continuar decorando minha sala. No final do ano mostro como ficou!
      Um abraço.
      Eugênio Pacceli da Fonseca

  3. Ruth Garcez said

    Olá!
    Conheci o seu site hoje e estou encantanta com as suas ideias e o seu pique.
    PARABÉNS!
    Ruth

  4. aparecido da conceição said

    muito boa essas ideias, eu estou pensando em fazer o mapo do brasil em massa de vidro em alto relevo voce tem alguma ideia

  5. Márcia Bugni Maciel said

    boa tarde a todos!
    lendo os comentários de vocês, pude perceber que todos são a favor da sala ambiente e deixo alguns questionamentos: vocês implantaram esse sistema este ano? como foi? e a questão da demora para os alunos trocarem de sala? eles não ficam “enrolando” no corredor dizendo que não sabem para que sala irem, mesmo tendo o horário no caderno?
    gostaria de compartilhar isso com vocês pois aqui na minha escola usamos esse método e até agora pode perceber que a sala ambiente só é comoda para o professor que não precisa ficar carregando aquela pilha de material….
    Um abraço
    Márcia Bugni Maciel
    Coord Pedagógica da E.E. Profª Ida Yolanda Lanzoni de Barros

    • mileumlivros said

      Olá, Márcia. Saudações.
      Olha, na minha escola (Escola M. Prof. Pedro Guerra em Belo Horizonte) usamos salas ambientes há pelo menos quinze anos, sem maiores problemas. A sala ambiente permite que trabalhos sejam expostos; mapas fiquem à mostra, planetários idem e tudo mais que a criatividade permitir. Particularmente considero tristes salas de aulas impessoais, que mais parecem salas de reuniões rápidas, com paredes vazias, como é a maioria das salas de aulas convencionais, pelo menos aqui em Belo Horizonte. Acho sem vida. Quanto à movimentação dos alunos é uma questão de costume e de cooperação de todos os envolvidos (professores, alunos, coordenadores, etc). Antes da implantação das salas ambientes houve temor de confusão e até hoje os pais dos alunos novatos questionam a respeito, mas logo que percebem a seriedade com que as coisas são feitas, aceitam com tranquilidade. Cria-se com o tempo uma cultura de deslocamentos rápidos, sem tempo para beber água ou ir ao banheiro. Pelo menos foi assim na minha escola.
      Um abraço.
      Eugênio Pacceli da Fonseca.

  6. TECO said

    Olá,
    Prezado Eugênio Pacceli da Fonseca. Também sou professor de Geografia na Bahia e tenho muito interesse pelas salas ambientes.
    Minha grande dúvida é a seguinte: como ficaram os horários das aulas? Houve redução ou aumento do tempo de cada aula?
    Gostaria que explicasse em detalhes, se possível!

    Abços

    E parabéns ao administrador do site, realmente muito interessante e funcional.

    • mileumlivros said

      Olá, colega!
      Com todo prazer.
      Como você deve ter lido a “minha” escola adotou esse sistema há aproximadamente quinze anos atrás.
      Nunca tivemos problemas com ele. Acabada uma aula (que agora tem uma hora de duração. Mas antes duravam sessenta minutos e o sistema de sala ambiente já existia. Ou seja, damos quatro aulas de uma hora de duração por turno) os alunos simplesmente saem da sala de Geografia e vão para a sala de História e assim até o final do turno. No outro turno, obviamente, as salas ambientes são mantidas, assim os professores de geografia dos dois turnos (não funcionamos à noite) trabalham na mesma sala. Minha escola é grande e como na nossa rede municipal de BH temos uma certa autonomia, fomos ajeitando as coisas de forma a tudo se encaixar. Por exemplo, aqui o número de aulas das matérias do núcleo comum está equalizado, ou seja, por semana cada turma do ensino fundamental, tem três aulas de Geografia, três de Matemática, três de História, três de Ciência, três de Português. Isso nos dois turnos. Aqui que eu falo é na “minha” escola, na qual nós professores sempre nos mantivemos mobilizados e politicamente ativos, daí termos conquistado certas coisas que outras escolas da rede não conquistaram. A questão da equalização do número de aulas pelas matérias por exemplo, partiu da nossa escola para outras da rede, porém, há pressões da administração forçando a barra para aumentar o número de aulas de matemática e de português, mas estamos resistindo e temos números muito bons do “IDEB” e do “Avalia BH” (avaliação da rede municipal pela própria Secretaria da Educação de Belo Horizonte) para nos apoiar.
      Gosto muito das salas ambientes justamente para deixá-la como um laboratório de Geografia. Os outros professores fazem o mesmo.
      Qualquer coisa é só perguntar.
      Um abraço geográfico.
      Eugênio Pacceli da Fonseca.

      • Teco said

        Olá Eugênio,

        Primeiramente fico enormemente agradecido pela resposta.
        Como disse anteriormente, resido na Bahia, no município de Ilhéus. “Minha” escola fica localizada na zona rural do município a cerca de 15 km da zona urbana.
        A escola é de pequeno porte e funciona com apenas 5 turmas pela manhã, 5 pela tarde e 5 pela noite, no entanto esta unidade atende a cerca de 5 povoados que se localizam próximos a escola, sendo assim a única referência do ensino fundamental numa extensa área.
        Portanto acredido que a utilização das salas ambientes na “minha” escola pode ser um grande passo para a realização de uma educação de qualidade voltada no/para o campo.
        Entretanto, apesar de termos total autonomia, necessária para a mudança, não temos uma “vontade” interna para a concretização desta mudança. Mesmo assim seguirei batendo na tecla, e para isso ainda preciso tirar mais uma dúvida:

        Na sua escola são 3 aulas de geografia, de 60 minutos cada, durante a semana?
        Não há outro professor de Geografia durante seu turno? Caso sim, como fazem para dividir a sala ambiente?

        Para nós a divisão do horário é fator limitador neste caso.

        Agradecido mais uma vez pela atenção.
        Passando pelo sul da Bahia e querendo fazer contato é só deixar recado.

        Vai alguns links sobre o Complexo Intermodal Porto Sul que será construído (ou não) no nosso município e que será “vizinho” à escola, muitos alunos nossos serão diretamente afetados por esta obra. Como Geógrafos é bom estarmos ligados..rsrs

        http://www.blogdogusmao.com.br/v1/2011/10/29/jn-noticia-audiencia-do-porto-sul/

        http://www.youtube.com/governodabahia

      • mileumlivros said

        Olá, Teco. Saudações.
        Como eu disse, “minha” escola é grande. Aqui em Belo Horizonte, dividimos o ensino fundamental em três ciclos. Nós, professores especialistas só trabalhamos no terceiro ciclo, que corresponde às antigas 6ª, 7ª e 8ª séries (como vê, perdemos as 5ª séries para as professoras generalistas). A escola Escola Municipal Professor Pedro Guerra, tem salas de sobra. Temos praticamente quatro blocos de salas, com cinco salas cada um deles. O 7º ano (6ª série) ocupa um bloco; o 8º ano (7ª série) ocupa outro e o 9º ano (8ª série) outro bloco e ainda sobram salas para os professores de matérias fora do núcleo comum (no nosso caso: artes, inglês e Ed. Física – que além de duas quadras, tem uma sala à disposição, que os professores da matéria usam para aulas teóricas, inclusive o ensino e prática do Xadrez). E as salas deles são também “ambientes”. Não faria sentido, por exemplo, aulas de Ed. Artística, sem sala ambiente. Em resumo, temos três professores de Geografia por turno na escola e todos têm sua sala ambiente. No turno da tarde (trabalho lá pela manhã), obviamente, os professores de geografia usam as mesmas salas que nós de geografia usamos de manhã. Acontece às vezes de você estar expondo mapas feitos pelos alunos (veja no blog os megamapas) que o professor do outro turno quer cobrar numa prova. No caso eles avisam com antecedência para desmontarmos a exposição. Ou seja, não há o que não se resolva com organização e muita boa vontade.
        Obs:Só há dois professores de Ed.Artística por turno (eles têm menos aulas por turma) por essa razão só há duas salas ambientes dessa matéria.A mesma coisa acontece com o Inglês.
        Acredito muito no enriquecimento que as salas ambientes propiciam e torço para que você consiga a “sua” sala ambiente. Boa sorte nessa empreitada. Agradeço ainda pelos links, pois, também faço questão de ficar bem informado em relação ao que acontece no espaço em que vivemos.
        Qualquer coisa, continuo a disposição.
        Eugênio Pacceli da Fonseca.

  7. Teco said

    Olá Eugênio, tudo bem?
    Infelizmente não foi neste ano que consegui implementar as salas ambientes na escola. Mesmo assim estou me programando para colocar em práticas várias atividades apresentadas aqui no blog.
    Desta vez estou aqui buscando algum(a) professor(a) de Geografia no ensino fundamental II que queira realizar um trabalho em parceria. A ideia inicial é estimular a troca de correspondências (cartas manuais ou digitadas) enviadas via Correios, entre alunos das 5ª e 6ª séries das duas escolas envolvidas, visando a troca de experiências, o conhecimentos sobre outros lugares e realidades, o contato com novas paisagens, e o estímulo à leitura e escrita, entre outros aproveitamentos.
    Primeiramente, Gostaria de saber se: você ou sua escola teria interesse em desenvolver esta ação? Caso a resposta seja negativa gostaria, se possível, que divulgasse no blog para alguma outra pessoa interessada.

    Desde já grato!
    Telynisson Pereira

    • mileumlivros said

      Olá Teco. Saudações.
      Realmente deixei passar seu comentário e sua proposta sem resposta por puro esquecimento. Se a troca de correspondência poder envolver alunos dos oitavos anos (antiga 7ª séries) eu mesmo estaria interessado em levar adiante esse projeto. Conversei com o professor do 7º ano (antiga 6ª) e ele não se mostrou animado. Tempos atrás tive uma ideia parecida só que envolvendo alunos de além mar (Portugal, mais especificamente) mas meus contatos com os patrícios não surtiram efeito (quem sabe fazendo triangulação com vocês e com os portugueses também não daria certo?) Na época pensei até em triangular com outros países lusófonos, mas acho que assustei as pessoas com a pretensão. O que você acha?
      Abraço.
      Eugênio Pacceli da Fonseca.

  8. Ana Cristina Lima Mazzolli said

    Olá, colegas de profissão e de amor peo que fazem. Olá professor Eugenio.
    Sou professora de Língua Portuguesa e Inglesa e moro no oeste de Santa Catarina, Chapecó, distante quase 700 Km da capital.
    Estou concluindo Mestrado em Educação e meu tema são as salas ambientes. Fiquei encantada com o que li e com as fotos e, principalmente, com a vivência de vocês.
    Gostaria de fundamentação teórica a respeito das salas ambientes para aprofundar minha tese.

    Estou fazendo a comparação entre a “minha” escola, infelizmente, como disse o Teco, sem vontade interna para concretizar mudanças e a primeira escola fundada na cidade, em 1938, que desde 2005 foi implantado o sistema de salas ambientes. Como a sua caminhada,professor, enquanto EM Professor Pedro Guerra é longa, e possui vasto conhecimento, (haja vista dar exemplos de sites e “fuçadas” pelo mundo da INTERNET) embora não sejamos da mesma disciplina acredito de possa me dar algumas dicas e me ajudar junto aos documentos que fundamentaram a implantação das salas ambientes aí.

    • mileumlivros said

      Olá, Ana Cristina. Saudações.
      Me perdoe a demora da resposta, mas é que as aulas são muitas e poucos os momentos livres. Estava ainda procurando para você (na verdade pedi ao diretor para que procurassem) documentos da época da adoção das salas ambientes, se é que eles foram preservados. Até agora não tive resposta. Certo é que a escola era organizada em torno das chamadas “áreas” de conhecimento. Por exemplo: os professores de geografia da escola se encontravam uma vez por semana para decisões conjuntas. Na época da proposta da adoção ou não das salas ambientes, todas as “áreas” foram consultadas e todas aprovaram a adoção. Algumas delas colocaram no papel os argumentos a favor da medida (me lembro que nós de geografia fizemos isso, pois, ajudei a redigir o tal documento) e são por eles que procuramos agora. Era uma coisa simples, sem muitas “filosofias”. Me lembro que eu era a favor de tratar essa sala como uma espécie de laboratório de geografia. Hoje falaria mais nas possibilidades de multimeios (sem excluir a ideia anterior, mas ampliando-a).
      Volto depois.
      Abraço fraterno.
      Eugênio.

  9. Teco said

    Estou aproveitando o seu comentário para lhe fazer uma pergunta-proposta..rs

    Será que o professor(a) de Geografia na escola em que leciona não estaria dispost@ a realizar a atividade que citei no meu comentário anterior?

    Quando comecei a pesquisar sobre Salas Ambiente me deparei com o mesmo problema, não encontrei literatura específica.

    Portanto, boa sorte na sua pesquisa e dissertação!

    Aguardo resposta…

    Teco.

    • mileumlivros said

      Olá Teco. Saudações.
      Realmente deixei passar seu comentário e sua proposta sem resposta por puro esquecimento. Se a troca de correspondência poder envolver alunos dos oitavos anos (antiga 7ª séries) eu mesmo estaria interessado em levar adiante esse projeto. Conversei com o professor do 7º ano (antiga 6ª) e ele não se mostrou animado. Tempos atrás tive uma ideia parecida só que envolvendo alunos de além mar (Portugal, mais especificamente) mas meus contatos com os patrícios não surtiram efeito (quem sabe fazendo triangulação com vocês e com os portugueses também não daria certo?) Na época pensei até em triangular com outros países lusófonos, mas acho que assustei as pessoas com a pretensão. O que você acha?
      Abraço.
      Eugênio Pacceli da Fonseca.

  10. TECO said

    Olá Eugênio,
    Que bom que respondeu, estou muito animado com esta ideia.
    Eu não leciono com alunos do 8º ano…Minha esposa leciona na mesma escola para o 8º ano, posso falar com ela se há interesse. Ainda assim, fico na expectativa de algum interessado para alunos do 7º ano, estamos trabalhando muito as categorias de lugar e paisagem neste ano. Entrei em contato com duas escolas rurais do semi-árido pernambucano, estou aguardando respostas.

    Quanto aos contatos internacionais tive a mesma ideia para os alunos do 9º, pois estamos discutindo intensamente o tema Globalização, entrei em contato com uma escola lusitana, só que em Angola, pela questões étnico-raciais escolhi um país africano. Segue o link: http://www.gepe.min-edu.pt/np4/235.html

    Não obtive resposta, e não estou muito esperançoso, mas seria muito interessante a ação.

    Grato,

    Teco.

  11. Kesia said

    Esqueci da vida olhando o seu blog. Sou apaixonada por geografia, pelo que faço, chego a despertar ciúmes em alguns colegas. Mas vendo o seu trabalho, estou há anos luz de distância do seu trabalho. Ele é simplesmente inspirador. Me apaixonei por ele. Lindo demais!! Parabéns professor!

  12. Maria Aparecida Freire said

    Sou professora de geografia em Juazeiro da Bahia. Acabei de conhecer seu site. Parabéns, estou encantada. Estava procurando modelos de maquete e encontrei muito mais o que procurava.

  13. Teco said

    Olá Maria Aparecida, tudo bem?

    Tbm sou professor de Geografia na Bahia, em Ilhéus, especificamente! Gostaria de fazer um proposta de intercâmbio entre nossas escolas por meio de correspondências, caso tenha interesse gostaria que me enviasse seu contato via e-mail para nos falarmos melhor.

    Grato.

    Telynisson (Teco)

  14. Murilo Rodrigues said

    Olá Meu nome é Murilo, sou professor de Geografia no município de Itu-SP. Finalizamos este mês de Agosto a montagem de nossa sala de Geografia em nosso colégio e gostaria de agradecer pelo site (informações e fotos) me ajudou bastante a ter idéias.
    Assista no youtube a matéria gravada sobre nossa sala (são 3 vídeos):

    Obrigado e boa sorte!

    Prof. Murilo

    • mileumlivros said

      Olá, Professor Murilo. Saudações.
      Meus parabéns pela sala ambiente, ela ficou bonita demais. Os projetos são mais legais ainda!
      Todos os responsáveis aí estão de parabéns (de parabéns,mesmo!) e continuem assim, investindo, envolvidos e envolvendo.
      Você deve ter visto aqui mesmo nos comentários que há muitas dúvidas dos colegas sobre a funcionalidade das salas ambientes e dos laboratórios de Geografia. Tenho certeza que esses seus vídeos aguçarão a curiosidade de outros professores, espero poder manter contato com você se me pedirem mais informações…
      Um abraço geográfico!
      Eugênio Pacceli da Fonseca

  15. Murilo said

    Olá Eugênio, fico muito agradecido por suas palavras. Pesquisei por quase dois anos o que poderia colocar na sala, tanto coisas mais comuns quanto projetos um pouco mais complexos. Algumas coisas do que coloquei lá eu havia visto aqui no site, outras criei. A escola teve um papel decisivo pois “abraçou” o projeto e patrocinou tudo no que diz respeito à aquisição dos equipamentos.
    A idéia de fazer os vídeos e colocar na internet veio exatamente da escassez de vídeos (nacionais e internacionais) que mostrassem como é uma sala e explicassem alguns de seus elementos. Assim como o site contribuiu para minha sala, espero que estes vídeos contribuam para os projetos dos que aqui frequentam. Estou à disposição dos que precisarem de apoio, meu e-mail é: py2ds@yahoo.com.br

    Abraço

    Murilo

    • mileumlivros said

      Olá, Murilo. As palavras de elogio foram poucas e justas. Agradeço desde já a disponibilidade e pode saber: cedo ou tarde indicarei pessoas interessadas a saber mais sobre as salas ambientes de Geografia a entrarem em contato com você.
      Abraço.
      Eugênio.

  16. Teco said

    Murilo, parabéns pela ação concretizada e pelos vídeos. Assim como você também senti dificuldades em encontrar materiais, inclusive teóricos, sobre as salas-ambiente. Parabéns!!!

    • Murilo said

      Obrigado Teco, a dificuldade foi enorme em achar material sobre a sala ambiente, por isso resolvi postar os vídeos. abraço!

  17. donatoam said

    Murilo, Murilo… que trabalho sensacional! Parabéns! (Prof. M.Sc. Alexandre – UNINORTE/Laureate International Universities, Manaus-AM)

  18. Priscilla Pedro de Oliveira said

    Boa noite professor!

    Sou professora de Geografia em uma escola da rede privada no Estado de Goiás.
    Esse ano adotamos a metodologia de salas ambientes, e estou aqui montando a minha sala. Apreciei muito as suas dicas e gostaria de saber, se você tem alguma ideia para se montar um Sistema Solar. Lembrando que quero os próprios estudantes produzindo esse sistema.

    Um forte abraço!

  19. Geane Mota said

    Olá, sou Geane professora na rede pública, na nossa escola vamos essa semana implantar as salas ambientes, estou muito animada, vamos ter duas salas de geografia. Estamos pensando em colocar uma para geografia física e a outra geografia humana. Vamos ver como vão acontecer as coisas por aki. Até ,+. Abraço.

  20. Angela Neta said

    Olá, sou Angela, professora de Geografia da rede pública, do Estado do Amapá, no município de Santana-Ap. Já faz algum tempo que tenho o sonho de organizar uma sala ambiente de geografia. Recentemente, decidir que vou tentar. Minha escola ainda trabalha por hora aula e as salas ambientes são divididas por áreas. Ainda assim, decidir que vou perseguir meu sonho. Já conseguir o espaço. E foi pesquisando que encontrei o seu trabalho. Gostei muito e vou tomar como referência.

    Abraços!
    Angela Neta.

    • mileumlivros said

      Obrigado pelas palavras gentis, Ângela!
      Não se esqueça: tem que insistir! Se a escola abraçar a causa, tudo dá certo. De outro modo é ciumera e bobajadas que só desanimam.
      Vá em frente e boa sorte!
      Att.
      Eugênio.

  21. Ana Rosa said

    Eugênio, adorei sua sala de Geografia!
    Sou Ana, professora de História, no sul de Minas Gerais. Comecei essa semana a trabalhar em uma escola em que as salas são ambientes, e foi pedido para que nós a enfeitemos. Por acaso tem algo para História, ou algum site que possa me direcionar?
    Parabéns pelo trabalho!

    Aguardo retorno!
    Att. Ana Rosa Oliveira

    • mileumlivros said

      Olá, Ana. Saudações.
      Olha, eu procuraria como um doido salas correlatas para me inspirar.
      Veja algumas:

      http://www.louisiana101.com/myclass.html

      Sei que as realidades são diferentes, mas são para inspiração!
      Mapas, globos e bandeiras vocês de história podem usar em comum com os professores de geografia
      (daí dá até para comprar com desconto, já que se compra em maior número). Bandeiras ficam bonitas e há muitos sites que as vendem, tanto aqui, quanto nos EUA, pela internet mesmo. Minha colega de história diz que vai imprimir em painel maior do que o meu, o mapa 3D que está disponibilizado aqui no blog.
      Como trabalho muito com maquetes e modelos em 3d, sempre estou trocando os trabalhos das paredes. Ainda acho que sub aproveito o teto…
      Olhe outros com painéis enormes e as inescapáveis linhas de tempo:

      Depoimento de aluno que tinha sala com bandeiras:
      “Eu nunca vou esquecer o meu refeitório do ensino médio, e não por causa da comida, mas por causa das bandeiras que pendiam do teto. Tivemos uma tradição de pendurar uma bandeira de cada país que enviou um aluno a nossa escola ao longo dos anos. Eu gostava de estudar o que entrou em sua concepção e desafiar meus amigos para ver quem poderia nomear mais países. Se você ensinar francês, espanhol ou alemão, você poderia pendurar as bandeiras dos vários países que falam essas línguas. Ou você pode girar uma bandeira diferente a cada mês e ensinar uma unidade sobre a história e cultura que determinado país. professores de história poderia pendurar bandeiras dos diferentes países envolvidos na lição de história de um determinado dia. Visual alunos vão adorar, independentemente do assunto.”
      (do endereço:
      http://blog.acis.com/5-classroom-decorations-to-pique-your-students-international-interests/

      Dá para continuar procurando se você quiser.
      À sua disposição,
      Tudo de bom.
      Eugênio Pacceli da Fonseca.

  22. cristiano alex da silva said

    Olá! Sou Diretor De uma Escola Estadual Em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, e gostaria de montar uma sala de Geografia. Gostei muito de suas ideias, e gostaria de dicas, pois sou professor de Química e não entendo nada do assunto rsrs. Parabéns pelo trabalho!

    • mileumlivros said

      Olá, Cristiano. Saudações.
      Vou considerar que vocês aí já resolveram suas questões internas em relação ao funcionamento das salas ambiente. Vou me deter na sala de Geografia propriamente dita. Acho uns cinco relógios para os fusos horários essenciais. No centro ficaria com as horas em Greenwich, mais dois a oeste (Nova Iguaçu e mais uma bem a oeste, como Los Angeles, ou Honolulu) e mais dois a oeste de Greenwich, à escolher – aliás os próprios alunos podem escolher as cidades, que, novo aliás, podem ser mudadas de tempos em tempos). Três outras coisas essenciais,na minha modesta opinião: bandeiras de estados do Brasil e de países (se tiver recursos, compre-as de tamanho grande, fica muito lindo. Elas podem representar os estados e/ou os países que estão sendo estudados pelos professores que estiverem usando a sala). Bandeiras muito bem coloridas pelos próprios alunos (há numerosos sites que as disponibilizam (outro aliás, os alunos adoram colorir as bandeiras, mesmo nos momentos em que falta um professor). Segunda coisa: mapas em bom estado de conservação (ao comprá-los consulte os professores de Geografia, pelo amor de Deus! – veja página desse blog “Mapas errados”). Terceiro: espaço para exposição de trabalho dos alunos. Outras possibilidades: globos infláveis (baratos e bonitos). Tetos podem ser decorados tanto com as bandeiras, quanto com os globos. Banners (“meu” vice diretor vai fazer o tal banner bem grande do mapa mundi 3D (veja página) – um óculos para visualizá-lo bem ficará dependurado perto dele. Tenho centenas deles que comprei aqui mesmo no Brasil baratinho de papelão e lentes de acetato.
      Pensando mais alguma coisa, escrevo de novo.
      Boa sorte na sua gestão (há que se ter coragem!!!).
      Tudo de bom.
      Abraço.
      Eugênio Pacceli da Fonseca

  23. Adelania Medeiros said

    Sou professora de Geografia e gostaria de decorar minha sala. Pode me dar umas dicas?

    • mileumlivros said

      Olá, Adelania. Saudações.
      Olha, posso dizer o que fiz na minha sala. Um mapa mundi gigante, dentre os muitos que há na intenet (mas tem que ter boa resolução). Em uma parede. No chão, a rosa dos ventos corretamente orientada (uma bússola ajuda nessa hora: é coincidir o norte da bússola com o norte da rosa que será pintada). Esse minha rosa desgastou tanto que fiz em papel bem bonito e colorido e colei na mesa, também orientado por uma bússola. No teto ou parede sobre o quadro: bandeiras. As vezes de pano que pedi diretor para comprar e às vezes de papel que os alunos coloriram em aulas vagas… Na outra parede mapas que sempre peço alunos para preencherem e colorirem a parti de mapas mudos da página: “o melhor site de geografia”. Quando sobra espaço: trabalhos de maquete em exposição. Mapa 3D mundi (você pode baixar desse blog mesmo e mandar fazer um banner…) em exposição com óculos dependurado ao lado. Num cantinho: mapas didáticos. Globo sobre a mesa. Dependendo da série cartazes sobre os planetas.
      É só uma questão de usar a imaginação. Claro que por aqui (BH) temos tido recursos materiais em abundância (diferentemente do salário…) não gasto quase nada do meu próprio bolso.
      Espero estar ajudando.
      Abraços.
      Eugênio.

  24. MARIA DAS GRAÇAS FERREIRA DE lIMA said

    Olá companheiros e companheiras adorei as sugestões das salas ambientes. abraços.
    graças Lima
    2017

  25. Decorações impressionantes! Quando eu me formar com certeza vou lutar para montar ao menos uma parede da escola decorada assim, nem que seja aos poucos e com dinheiro do meu próprio salário!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: